terça-feira, 13 de janeiro de 2015

a falsa da franka

Eu li uma notícia ontem aqui no micro e tou morrendo de medo. Parece que ter um perfil falso na internet agora é crime. Quando fiz meu blog, em 2004, era super normal a gente ter outro nome. Melhor que isso, era mega legal ter um apelido. Tanto eu como muitos amigos, também blogueiros, tinhamos uns codinomes. O meu era (e para muita gente ainda é) Franka. Como precisava das nome e sobrenome para ter um email e para fazer o blog, na época consultei um filho meu e pedi que me sugerisse um sobrenome para a Franka.
- Mas quem inventou esse apelido, mãe?
- Eu. Porque vou fazer um blog chamado “frankamente...”. Franka mente, frankamente, entendeu?
- Coisa mais ridícula uma pessoa velha como você “se dar” um apelido.
- Quer parar de implicar e me ajudar, filho?
- Coloca Jason. Franka Jason. Parece nome de super heroína.
Não tive dúvidas. Lá fui eu e fiz, além do meu email como Lúcia, um outro email só para a Franka, justamente para fazer um blog para a Franka, e com esse sobrenome jeca. Com o tempo fiz até outros blogs (alguns bem ridículos), como o blog da Prima da Franka, onde escrevi um tipo de romance. Dai então a coisa pegou, e a Franka foi comigo pro MSN, para o Orkut, para o Facebook, pro Twitter, pro Instagram. Nunca foi necessário dar um CPF ou uma identidade para ter um nick name. Por isso, tanto eu como inúmeros blogueiros (que não vou citar os nomes), tínhamos duas ou até mais contas, personalidades, ou perfis... secretos. Completamente falsos.
Mas e agora, o que eu faço com a falsa da Franka, que ainda por cima, ainda mentia? Mato? Deleto tudo que esse meu lado fictício escreveu, viveu e fez? Eu juro que ela (ou eu) não fizemos absolutamente nada de errado. Apenas escrevemos (tou parecendo uma maluca com dupla personalidade) ficção, crônicas, histórias do cotidiano. Um perfil com outro nome não é, necessariamente, uma coisa do mal, é o mesmo que ter um nome artístico, mas, pensando bem, pode ser. E, segundo o que li, não é proibido o uso desse perfil nas redes sociais, mas e no resto? Devo deletar tudo? Uma vez, sei lá porque, lembro que fui “presa” no Orkut. Será que agora serei presa na nuvem? Ou atrás das grades?

Um comentário:

Erika Santos disse...

Kkkkkkkk. Quanto desespero, relaxa eu acho k tbm nao e assim. Na epoca vc nao sabia ne? O k vc nao pode e continuar a usa los mesmo sabendo.